ss_blog_#15_banner.png

Cortar as unhas do bebê causa insegurança aos pais, principalmente, os de primeira viagem. Mas é algo que não se pode adiar e que será uma experiência diferente para cada um. É que pode haver bebê que já saia da maternidade com as unhas cortadas, por terem nascido com elas muito compridas, e pode ser que outro bebê ainda demore mais para precisar desse cuidado. O ideal é lembrar-se de mantê-las sempre curtinhas, pois, assim, o bebê não machucará o rostinho ou a boca e também não terá acumulo de bactérias embaixo das unhas.

Para realmente cortar as unhas, são utilizadas duas opções: a tesourinha ou o cortador, ambos próprios para nenéns. Importante: antes de realizar o procedimento, esterilize bem com álcool 70.

Agora, vamos efetivamente ao corte. A primeira dica é optar por um momento de calma da criança. Pode ser quando ela estiver dormindo ou durante o momento de amamentação –enquanto a mamãe alimenta, o papai corta as unhas.

Pressione a parte de baixo do dedo contra a unha quando cortar. Assim, a parte branca e que deve ser cortada fica mais evidente e você evita de machucar o bebê. Mas caso isso aconteça, basta aplicar um pouco de pomada, pressionando levemente a região.

Sobre o corte, é importante seguir o formato natural da própria unha. Sendo assim, não é necessário arredonda-la demais.

E por fim, é importante lembrar que as unhas dos pés crescem com menor velocidade. Por isso, se você corta as unhas do bebê uma ou duas vezes por semana na região das mãos, pode ser que nos pés, a frequência chegue até a uma vez ao mês. É normal! Basta acompanhar o crescimento e sempre deixa-las curtinhas para proteger a criança.

Em nosso site, nós temos top produtos para esse momento. Clique aqui e conheça já!