Tão fácil decidir qual sombra comprar, pena que não é assim para escolher a base certa. É um verdadeiro dilema para encontrar a cor e o tipo certo desse produtinho, que faz a maquiagem durar e disfarça algumas imperfeições (que nós não temos ?).

Como milagres acontecem… os seus problemas acabaram com esse guia maravilhoso da Curvex! Você não vai mais ter essa dificuldade para escolher a base certa na próxima vez que for comprar.

Conheça o seu rosto para saber como escolher a base certa

Amiga, do que adianta comprar aquela base caríssima para pele normal, se você tem a pele oleosa? Antes de sair testando várias bases, entenda qual é o seu tipo de pele: mista, oleosa, seca…

Fica tranquila, que vamos explicar como funciona o tipo de cobertura, textura, para qual pele serve e tudo mais nos próximos tópicos.

A cor certa para o seu rosto

Para você ter uma ideia, só no Brasil existem mais de 144 tonalidades de cores de pele. O desafio para encontrar a cor de base perfeita é ainda maior, já que boa parte das marcas não se preocupam em levar tons diversificados.

Então o que fazer? Primeiro passo é testar, ir até a loja e provar o produto. Nada de testar no pulso ou na mão, aplique direto no seu rosto. A cor deve ser a mesma da sua pele do rosto e deve balancear com o restante do corpo.

Preste atenção também no fundo da sua base. Existem os fundos rosas e amarelados. O fundo rosa é para quem tem a pele no tom “frio” e o amarelo para quem tem o tom “quente”.

Dependendo do seu tom, você vai ter que misturar duas bases (ou até três) para chegar na sua cor de pele.

 

Qual é o seu nível de cobertura?

A cobertura da base está muito mais ligada ao efeito que você deseja do que o seu tipo de rosto. Por exemplo, a base de cobertura leve serve para dar um efeito natural e disfarçar pequenas imperfeições. Ela é mais indicada para usar no dia a dia e ocasiões que não requer muita maquiagem.

Já se você quer algo com o acabamento melhor, é bom optar por uma cobertura média. Ela ajuda a fixar a maquiagem e esconde melhor as imperfeições mais visíveis, como espinhas e cravos.

Agora se você quer “reboco”, aposta na cobertura alta. Esse tipo deixa a pele sem imperfeição e dura muito. Boa pedida para quem tem muita olheira ou sarda. Porém, o efeito não é natural e você deve evitar usar durante o dia. Deixe para festas noturnas e eventos que pede uma maquiagem impecável.

O tipo de base certa para o seu rosto

 

Você já escolheu a cor, a cobertura e agora chegou a vez do tipo de base. Essa é a parte que você deve saber se a sua pele é oleosa, mista ou seca.

Porque ao comprar uma base líquida, você deve estar ciente que ela é indicada para quem tem a pele mais seca e com rugas. Realmente é uma boa base, que não acumula e cobre bem. Porém, não serve para quem tem a pele oleosa. No máximo uma mista, e olhe lá, só se for oil free.

Agora a mousse é excelente para quem tem a pele oleosa. Ela é mais sequinha e normalmente é oil free. A base em também é ideal para absorver a sua oleosidade. A sua textura tira o brilho da pele e é muito fácil de ser aplicada.

Por fim, a base cremosa é a que tem a cobertura mais alta. Ela não é indicada para pele oleosa, já nas peles secas ela adere muito bem.

Qual pincel usar para aplicar a base?

Chegamos a reta final do nosso guia para escolher a base certa! Falta só decidir qual pincel usar para aplicar.

Você deve optar pelo tipo “língua de gato”, que tem um formato anatômico e ideal para aplicar devagar o produto. Faça movimentos em x para que a base não fique marcada. Para a sua sorte, a Curvex tem esse pincel e ele é maravilhoso, veja mais detalhes aqui.

Ah, antes que esqueça, nunca use base vencida! Isso prejudica a sua pele e pode até causar alergias e irritações.

Meninas, se tiverem mais dúvidas em relação a base podem perguntar aqui nos comentários. Fiquem ligadas no blog para acompanhar as nossas dicas ?